Mohamedou Ould Slahi e Larry Siems

Mohamedou Ould Slahi nasceu numa pequena cidade da Mauritânia em 1970. Ganhou uma bolsa para estudar na Alemanha, onde trabalhou durante vários anos como engenheiro. Voltou à Mauritânia em 2000. No ano seguinte, foi detido pelas autoridades mauritanas, a mando dos Estados Unidos, e enviado para uma prisão na Jordânia; seria depois reencaminhado para a base das Forças Aéreas de Bagram no Afeganistão e, finalmente, para a prisão de Guantánamo, na ilha de Cuba, onde foi torturado severamente. Em 2010, um juiz federal ordenou a sua libertação imediata, mas o governo norte-americano contestou a decisão. Os Estados Unidos nunca o acusaram de qualquer crime. Continua detido em Guantánamo.

Larry Siems editou o manuscrito original de Mohamedou Ould Slahi. É escritor e ativista dos direitos humanos, e durante muitos anos dirigiu o Freedom to Write Program do PEN American Center. Vive em Nova Iorque.

Livros do autor

Diário de Guantánamo

Mohamedou Ould Slahi e Larry Siems

Um documento inédito e marcante, de grande relevância histórica.